Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pipinha Blog

Sex | 28.04.17

Quanto menos pessoas souberem, mais feliz tu serás.

18118566_1429966950398029_8618462221784339848_n.jp

Hoje trago um texto que li e adorei, por identificar-me imenso com o que está escrito !

É um texto daqueles partilhados no facebook, "Já Foste", retirei algumas partes que gostei mais, e partilho com vocês aqui.

 

 

"Acabamos por querer contar e espalhar o quanto estamos felizes.
Entretanto, estaremos sempre rodeados de pessoas invejosas, maldosas e que não suportam ver ninguém feliz. (...)

É preciso cuidado e cautela, a fim de que não tenhamos que enfrentar o pior dos outros no nosso caminho. (...)
Existirão pessoas que tentarão diminuir-nos por meio de provocações, maldades, boatos. São pessoas incapazes de torcer pelo sucesso de alguém- nem de si mesmas-, e por isso não aceitarão conviver com as conquistas alheias. (...)

Sempre existirá, por outro lado, quem torcerá pela nossa felicidade, que caminhará ao nosso lado sob sol ou tempestade, quem nos amará verdadeiramente, quem, enfim, será capaz de partilhar as suas vidas com as nossas com uma reciprocidade sincera.
Por isso, uma das nossas maiores conquistas será exatamente poder contar com pelo menos alguns poucos que nos admirem realmente. (...)
Quanto aos demais, recomenda-se cautela.

Não precisaremos de estampar a nossa felicidade nas vitrines sociais e virtuais, para que ela se complete.
Aqueles que sempre estiveram ao nosso lado, bem de perto, a partilhar verdades, lerão a felicidade nos nossos olhos e comemorarão de mãos dadas connosco cada conquista, cada degrau superado, e é por eles que valerá sempre a pena sobreviver com ética e dignidade a cada batalha que surja no nosso caminho."

-Retirado do Facebook Já Foste.

 

Como disse no início do post, concordo imenso com o que está acima escrito. Muitas vezes partilhamos a nossa felicidade nas redes sociais, ou com pessoas que não torcem verdadeiramente pela felicidade de ninguém. Partilhamos porque estamos felizes, porque queremos partilhar, e não temos por vezes noção da maldade das pessoas, da inveja.

 

Eu aprendi muito com isso, por fases que passei, onde partilhava muito a minha felicidade, as minhas conquistas... Até mesmo em privado a certas pessoas que em tempos julguei serem minhas amigas.

Por isso partilho muito pouco disso nas redes sociais, só sabe das coisas quem eu quero, os meus, aqueles que sei que torcem pela minha felicidade, e que estão sempre do meu lado. 

 

Porque certas pessoas até podem querer o nosso bem, a nossa felicidade, querem-nos bem, mas não melhor que elas.

 

 

Foi um post um pouco mais pessoal, onde partilhei a minha opinião. Deixem a vossa nos comentários.